Tratamento experimental elimina vírus HIV da corrente sanguínea de paciente

Um grupo de cientistas e médicos do Reino Unido anunciaram que, pela primeira vez, uma pessoa pode ter sido curada da infecção pelo vírus HIV. O paciente é um homem britânico de 44 anos, segundo informações do jornal Sunday Times. Os cientistas afirmaram ter tido “um progresso notável” em ensaios clínicos para um tratamento inovador que pretende curar. Após tratamento, testes apontaram a ausência de sinais do vírus nos pacientes. Realizada por cinco universidades do Reino Unido, com apoio do Serviço Nacional de Saúde (NHS), a pesquisa combina drogas antirretrovirais convencionais com um medicamento que reativa o vírus adormecido e uma vacina que induz o sistema imunológico a destruir as células infectadas. Os ensaios estão sendo realizados com 50 pacientes. O primeiro a completar o tratamento não apresentou qualquer traço do vírus em testes iniciais. No entanto, os cientistas ressaltaram que novos testes ainda são necessários para que a terapia seja considerada um sucesso. “Essa é uma das primeiras tentativas sérias para tentar curar o HIV. Nós estamos explorando a possibilidade real de curar a doença. Esse é um imenso desafio e ainda estamos no início, mas o progresso tem sido notável”, afirmou o diretor geral do NHS, Mark Samuels.



Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-SemDerivações 4.0 Internacional

.