logo

PUBLICIDADE
SBT nega que campanha LGBTQIA+ tenha sido determinada pela Justiça
13/01/2022 08:41 em Cotidiano

O SBT divulgou nota nesta quarta-feira (12/1) negando que a campanha contra a LGBTfobia veiculada no canal neste mês de janeiro tenha sido resultado de uma determinação da Justiça, conforme afirmou a advogada Marina Gonzarolli, fundadora do Me Too Brasil.

“O SBT esclarece que não é verdade que sua campanha sobre a importância de combater a LGBTfobia foi ordenada pela Justiça. Ao contrário do que está sendo divulgado, não existe condenação contra a emissora e nem à artista Patricia Abravanel. É bom que fique claro que o SBT lançou essa campanha na TV e em todas as plataformas digitais com o intuito de conscientizar e transformar as pessoas. A emissora sempre teve o seu Comitê de Diversidade e Inclusão para tratar dessa e de outras temáticas ao longo dos anos”, inicia o comunicado.

COMENTÁRIOS
Nosso Instagram