Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
logo

PUBLICIDADE
Mano assume responsabilidade da derrota e fala: 'Vou tratar esse jogo como uma exceção'
21/11/2020 08:25 em Esportes

O Bahia não teve uma boa atuação na partida contra o Red Bull Bragantino nesta sexta-feira (20) e acabou goleado por 4 a 0. Em entrevista coletiva após a derrota, o técnico Mano Menezes admitiu culpa sobre o desempenho da equipe em campo.

 

“Me preocupa a forma como perdemos. No futebol você não ganha sempre e fazia algum tempo que a gente vinha vencendo os jogos e uma hora dessa iríamos voltar a perder porque num campeonato difícil como esse você também perde”, explicou o treinador, comentando sobre diversas falhas cometidas pela equipe e a falta de ofensividade para tentar diminuir o placar. 

 

“Nessa hora você tem que saber perder. (...) No dia que as coisas não deram nada certo, no dia que tivemos dificuldade, que o adversário foi superior, a gente tem que ser maduro para não ser derrotado por um placar da maneira que fomos derrotados. Isso realmente é uma coisa que não agrada ninguém, não agrada o torcedor, muito menos a gente”, completou Mano.

 

Apesar de reconhecer o desempenho ruim de todo o Esquadrão, o técnico destacou que, nesses casos, não pode culpar todos os jogadores que estavam escalados e assume que o jogo também foi uma falha do seu trabalho e da comissão sobre a preparação para enfrentar o time paulista. 

 

“Quando uma equipe inteira joga mal, e a gente não tem um jogador do Bahia que a gente pode dizer ‘fulano jogou bem’, isso é de responsabilidade do técnico. Não existe todos estarem numa noite infeliz”, posicionou. 

 

“O jogo foi pensado por mim e pela minha comissão técnica e nós não conseguimos fazer frente a equipe do Red Bull Bragantino. Quando você não consegue fazer dessa forma, tem tamanha ineficiência, não consegue chegar na frente, tem dificuldade para encaixar na marcação, é porque a gente não entendeu direito o jogo”, avaliou o treinador. 

 

Ele ainda citou alguns dos problemas e destacou que vai considerar a goleada como um caso à parte. “Tivemos problemas táticos, não conseguimos entender o jogo da maneira que deveríamos entender ou quando entendemos não soubemos executar bem. Isso é de responsabilidade do técnico e vou tratar esse jogo como uma exceção. Uma exceção que temos que apagar logo aí na frente, na terça-feira”, declarou. 

 

Para a próxima partida do Tricolor, que será pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana contra o Unión de Santa Fe, o técnico comentou suas expectativas. “Não adianta falar agora e ficar fazendo promessa. Temos aqui entrar em campo e mostrar algo bem diferente daquilo que fizemos hoje e muito parecido com aquilo que estamos fazendo nos últimos jogos sob o meu comendo”, finalizou. 

 

A partida contra o time argentino é válido como jogo de ida e acontece na Fonte Nova, na próxima terça-feira (24), às 19h15. Pelo Brasileirão, o Esquadrão só entra em campo no sábado da próxima semana (28), jogando também na Fonte Nova contra o São Paulo. O jogo é válido pela 22ª rodada e será às 19h.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Nosso Instagram